Telefone (51) 3029.0100 contato@amodeoebeck.com.br

A Arrecadação total das Receitas Federais atingiu, em janeiro de 2018, o valor de R$ 155.619 milhões, registrando crescimento real (IPCA) de 10,12% em relação a janeiro de 2017. Quanto às Receitas Administradas pela RFB, o valor arrecadado, no mesmo período, foi de R$ 147.966 milhões, representando um crescimento real (IPCA) de 9,07%.

O resultado da arrecadação do mês de janeiro/18 foi influenciado por arrecadações atípicas e alteração de legislação, sem contrapartida no mês de janeiro/17. Além da recuperação da atividade econômica, também incluenciaram o resultado os valores decorrentes do Programa Especial de Regularização Tributária – PERT (Lei 13.496/17), na
modalidade à vista. Estão discriminados, no quadro a seguir, os fatores que concorreram para o resultado do mês.

De acordo com o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros, auditor-fiscal Claudemir Malaquias: “O resultado da arrecadação do mês de janeiro de 2018 foi fortemente impactado pela recuperação da atividade econômica, por alterações da legislação e por valores recebidos atipicamente. A atividade econômica apresentou desempenho satisfatório e foi refletido inteiramente na arrecadação.

Além dos efeitos dos indicadores macroeconômicos, no mês de janeiro tivemos o resultado decorrente de ações especiais da administração tributária. Dentre essas, destaco as ações inciadas junto aos contribuintes que aderiram ao Refis que possuíam débitos em aberto desde abril de 2017. Bem como o trabalho que foi realizado com os contribuintes que foram excluídos do Simples neste último ano. Tais ações atingiram o valor aproximado de R$ 1,5 bilhão.”